Cenas-voadoras-de-bico-direito

concorde_landing.jpg

Eu sou um maçarico! E quando chega a primavera, lá vou todo satisfeito em direcção aos arrozais do estuário do Tejo para acasalar. Assim que me aproximo, descubro que me puseram no caminho para o meu resort de lua-de-mel um aeroporto com uma carrada daqueles gigantes brancos com quistos debaixo das asas que só sabem andar a direito .

Que fazer?

a) Manter a rota a todo custo, ainda que isso implique ser penteado por um A380.

b) Solicitar à Câmara Municipal de Alcochete a introdução de semáforos ou, no limite da extravagância autárquica, uma rotundita.

c) Dar a volta por outro lado para chegar ao destino (já que tenho asas e acabei de chegar da Guiné Conakri)

d) Morrer com uma depressão porque não tenho capacidade para decidir.

Peço desculpa pela machadada ecológica, mas há coisas que me recuso a aceitar. E apesar de ter passado muitos bons momentos da minha vida escondido nos juncos a observar maçaricos por detrás de uns binóculos – e constatar que não têm a graciosidade do panaxginseng a imitar um corvo-marinho – não me convenço que este seja argumento razoável para voltarmos à Ota. Mas estou preparado para tudo!

Esta entrada foi publicada em Anestésicos. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s