Centi’Metro

metrotp.jpgHoje, mais uma festa! Não fora a chuva que decidiu marcar irónica presença na inauguração de mais uma obra que meteu água e seria outro dia perfeito. Dez anos e 300 milhões de euros depois o Metropolitano de Lisboa inaugura hoje duas estações e pouco mais de 2 kms de linha subterrânea.

Triste sina a nossa que nos satisfazemos com uma obra desta envergadura só porque conseguiu comer terra ao rio – embora à segunda. Que dirão os holandeses que ostentam o seu Oosterscheldekering e outros.

Felizes continuam os nossos taxistas detentores do monopólio de transportes entre o aeroporto e a cidade. Felizes continuamos todos nós que nos deliciamos com as belas estações em que o nosso metro gasta fortunas e que nos fazem esquecer todos os lugares onde a rede ainda não chega ou a sua ineficiência nas horas de ponta… mas temos belas estações! 

Feliz sou eu que ando de mota!

PS – Tenho tido algumas horas de conversa sobre este tema com apreciadores extemporâneos da arte das estações do Metropolitano. Entre 2003 e 3005, por razões familiares, vivi na margem sul e utilizei intensivamente o comboio da Fertagus e a rede do Metropolitano de Lisboa que já usara anteriormente. Se é certo que durante esses 2 anos não me lembro do primeiro se ter atrasado 1 minuto que fosse em relacção aos horários estabelecidos (e conhecidos pelos passageiros) pela Fertagus e cheio ou vazio, sentado ou em pé, sempre me ter proporcionado os confortáveis, agradáveis e rigorosos 15 minutos de leitura estipulados, é igualmente verdade que no segundo nunca pude ter certezas da chegada da composição, garantias de lugar dentro dela (sem sofrer escoriações e ameaças múltiplas), da duração e condições da viagem, nem das condições para as minhas – e de muitos outros – leituras espacialmente limitadas e permanentemente estropiadas pelos comentários à últimas aparições do José Castelo Branco na TVI.
Foi assim que desenvolvi este meu ódio de estimação a esse miraculoso meio de transporte que se pode e deve usar em qualquer cidade do mundo menos em Lisboa, o metro.

Mas temos belas estações!

Esta entrada foi publicada em Antiparasitários. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s