A propósito do conflito mínimo

Isto não é um mercado, é uma farmácia. Mas isto é a minha opinião porque eu não mando nisto, eu só trabalho nisto. Aliás, ninguém manda nisto mas todos mandam nisto.

Como agora não tenho mais tempo para isto, deixo isto para mais logo, mas aviso já que vou fazer ouvidos de mercador, apesar disto não ser um mercado.

Esta entrada foi publicada em Alucinógenos. ligação permanente.

5 respostas a A propósito do conflito mínimo

  1. Carmex diz:

    A culpa disto é inteiramente tua, que eu não queria escrever sobre o SM e só o fiz por tua sugestão. Estou a conferienciar com o JP qual o castigo a aplicar-te. E sim, eu sou sempre assim!

  2. hirudoid diz:

    Fiz uma correcção:

    Onde se lia “mas aviso já que não vou fazer ouvidos de mercador” deve lê-se “mas aviso já que vou fazer ouvidos de mercador”.

    Era o que queria escrever.

    Podem sempre dar a vossa opinião sem se engalfinharem uns nos outros, digo eu…

  3. Carmex diz:

    Da próxima vez podemos não discutir à frente as crianças?

  4. panaxginseng diz:

    ok ok ok…

    (estaa algueem a ver isto?)

  5. panaxginseng diz:

    EE Natal, e eu quero pedir desculpa aos dois (eu sei bem que nao ee paascoa) por ser tao inquisitivo!!!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s