Esta é anedota, de certezinha…

Eu que nem sou muito de prestar atenção a estas coisas do que acontece no mundo, principalmente se os temas são economia, política ou pancadaria, hoje à hora de almoço tive de tirar os óculos da mala para me certificar que não estava a desfocar as letras de rodapé da notícia que estava a ser emitida: então mas eles não me tiveram a brilhante ideia de descer o IVA dos ginásios para 5%? C-i-n-c-o por cento?!?!

Oh meus senhores, mas vamos lá a ver uma coisa. Eu sei que o meu aproveitamento da frequência da licenciatura de Economia em prestigiado estabelecimento de ensino superior roçou a mera suficiência, mas se bem me lembro na altura inculcaram-me que as taxas de IVA estavam divididas em três escalões de acordo com o tipo de necessidade que o bem satisfaz: no caso do Portugalete, 5% para os bens de primeira necessidade, 12% para os intermédios e 21% para os bens de “luxo”. Nessa altura a lógica da coisa até me pareceu razoável, outras considerações à parte.

Diz que esta parida orçamental é para fomentar a prática de actividades desportivas. Algo me diz que este governo anda a magicar um qualquer super-plano-ultra-secreto para nos tornar o povo mais saudável do Universo… Ok. Mas expliquem-me lá só uma coisinha como se eu fosse uma criança de quatro anos: mas eu preciso de ir para um ginásio para ficar em forma? Hein? Não posso pura e simplesmente agarrar nas perninhas e ir correr para Monsanto, para o Guincho, para a Expo, para Belém ou para a Costa da Caparica? Não há tanto mancebo que se junta para jogar à bola em horário pós-laboral em escolas, pavilhões e até na praia ao fim de semana? Não posso andar de bicicleta à beira rio ou fazer BTT na serra de Sintra? Preciso de máquinas para fazer abdominais, flexões e alongamentos? Tenham a santa paciência… Eu até sou a favor de uma menor intervenção do Estado na Economia, tendo isso como consequência directa um alívio na carteira do consumidor. Mas dá para ser razoável e coerente nas decisões que são tomadas, dá? É que embora não venha ao caso, ideias fantásticas e legalmente coerentes, pelo menos do ponto de vista europeu, como eliminar a dupla tributação do IVA nos automóveis, eu não vejo ninguém a ter… 

E depois ainda é a escandaleira porque os ginásios não estão a reflectir a descida do IVA nos preços. Pudera. Adivinhe-se lá porquê: porque quem vai aos ginásios não são os pobrezinhos! Quem vai ao ginásio pode pagar para cima de € 200 de inscrição, € 80 de mensalidades, mais não sei quanto para as toalhas e cacifo, e se incluirmos saunas e banhos turcos, upa upa. E mais: a maior parte das vezes pagam não sei quantas mensalidades em adiantado para depois nem sequer lá porem os pés. Pois, fomentar a prática desportiva, a-han…

A modos que quando sair do escritório vou passar ali pelo Holmes, borlas destas não são todos os dias. Ah pois, tinha-me esquecido, que maçada: hoje não posso! Tenho um bife com molho de natas, muito mal passado, à minha espera no Café de S. Bento, onde diz que se pode fumar e tudo. Mas amanhã passo lá, de certezinha! Ou eu não me chame Vânia Solange…

Esta entrada foi publicada em Alucinógenos. ligação permanente.

12 respostas a Esta é anedota, de certezinha…

  1. Pingback: Mais uma achega « Farmácia Central

  2. Só Maria diz:

    eu acho que não está a ver bem o alcance da coisa… a seguir aumenta o IVA e todos os outros impostos sobre o automóvel… primeiro mandam-nos parar os carros (3oKmh) e depois, com o aumento dos impostos sobre o automóvel e mais uns pozinhos na gasolina não resta mais remédio que é encostar, tirar a chave do carro e caminhar!…
    acha este plano bom e saudável ou não? estarei a ser maquiavélica? 😉

  3. Pingback: O Insurgente » Blog Archive » Está tudo doido II

  4. Luis Moreira diz:

    O gel para tratar o pé de atleta continua sujeito a 21%.

    Aumentando o pé de atleta aumenta o IVA!

    Não é assim tão dificil…

  5. guronsan diz:

    Só Maria,

    Maquiavélica? Não!… Nessa altura havemos de ter passadeiras rolantes em vez de calçada portuguesa. É mais ecológico e tudo!

    Pena é que o orçamento das passadeiras esteja a ser utilizado numa conta 69 qualquer do Orçamento de Estado, “Outras despesas extraordinárias que nem convém documentar”. Ou seja, como diz e bem, terá de ser a pé mesmo! 🙂

  6. guronsan diz:

    Luís Moreira,

    Ora aí está um silogismo bem pensado! Isto partindo do princípio que a população portuguesa vai desatar numa corrida desenfreada aos ginásios com base nesta medida, crianças de berço e avós entrevados incluídos. O que a mim, que diga-se de passagem sou de natureza desconfiada, me parece pouco provável, mas…

  7. Rui diz:

    O governo decidiu no último Orçamento de Estado baixar o valor do IVA nos health clubs para 5%. No entanto, a nossa mensalidade no Holmes Place (HP) ainda não viu reflectida esta realidade. Basta lembrar que quando o governo aumentou o IVA de 19 para 21% os responsáveis pelo HP aumentaram imediatamente a mensalidade, devido ao aumento deste imposto. Agora que o IVA desceu, não se vê nada. Por isso, devemos manifestar junto do HP o nosso desagravo perante esta questão. A manter-se esta situação significa que, em termos reais, estamos a pagar mais pela mensalidade, ou se preferires, há alguém que está a enriquecer às nossas custas

    Por isso, proponho que envies esta mensagem para o teu ginásio, de forma a que o HP corrija esta situação. Para tornar este movimento mais eficaz, envia a mensagem com o conhecimento das Finanças, da ASAE e da Deco.

    “O governo decidiu no último Orçamento de Estado baixar o valor do IVA nos health clubs para 5%. No entanto, a nossa mensalidade no Holmes Place (HP) ainda não viu reflectida esta realidade. Basta lembrar que quando o governo aumentou o IVA de 19 para 21% os responsáveis pelo HP aumentaram logo a mensalidade. Agora que ela desceu, não se vê nada. Gostaria, já que sou utilizador do Holmes Place de XXXXX que me explicassem porque razão os preços não foram actualizados”

    alvalade@holmesplace.pt
    amoreiras@holmesplace.pt
    outubro@holmesplace.pt
    avenida@holmesplace.pt
    defensores@holmesplace.pt
    quintadabeloura@holmesplace.pt
    aveiro@holmesplace.pt
    coimbra@holmesplace.pt
    alges@holmesplace.pt
    cascais@holmesplace.pt
    miraflores@holmesplace.pt
    quintadafonte@holmesplace.pt
    arrabida@holmesplace.pt
    boavista@holmesplace.pt
    constituicao@holmesplace.pt

    igfinancas@igf.min-financas.pt
    correio.asae@asae.pt
    decolx@deco.pt

  8. Pedro diz:

    Pois muito bem! Feitas as contas o ano que se avizinha tem saldo interessante:

    – Euros
    – Velocidade
    – Eficiência e eficácia
    + IVA
    + Impostos
    + Arrogância
    Aumento dos preços
    Aumento do dito pelo não dito

    Mas sempre saudável com menos fumo e mais desporto boa estratégia sem duvida? Acho que em relação ao governo já não existe muitas dúvidas quanto ao seu balanço!

  9. guronsan diz:

    Rui,

    “Há alguém que está a enriquecer às nossas custas”? Peço desculpa, mas desde quando é que as empresas privadas são instituições sem fins lucrativos? Quando ponho um produto à disposição do consumidor, marco o preço de acordo com o que o consumidor está disposto a pagar e com a remuneração que pretendo obter, grosso modo, claro está. Se a minha margem for de 500% e o consumidor estiver disposto a pagar o meu preço, o que é que quem quer que seja tem a ver com isso? Não estamos a falar de um monopólio, pois não?

    É claro que estou de acordo com que a descida de uma taxa deve ser reflectida no preço final ao consumidor. Mas também concordo com que após essa descida, os ginásios marquem preços de tabela equivalentes aos que estavam em vigor, e que fiquem com a margem para eles. Não é mais que uma questão de política comercial, cuja decisão diz respeito unicamente ao proprietário do ginásio. O consumidor que decida, à posteriori, se pretende continuar a usufruir do serviço ou não: isso já são outros quinhentos.

  10. guronsan diz:

    Pedro,

    É um balanço.. light!

  11. Pingback: Qual será o escalão do IVA em que se inserem os ortopedistas? « Farmácia Central

  12. Pingback: Grandes prioridades do executivo! « Farmácia Central

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s