Eu não gosto de me repetir, mas aqui vai: a administração Bush vai ser reavaliada dentro de anos

Andava para escrever isto há uns dias, a propósito da viagem de Bush, o Terrível a África. Como estou um viveiro de micróbios, poupo o meu esforço e aconselho a leitura deste excelente post de Miguel Morgado:

Bush foi a África, não à África onde jorra petróleo, não à África dos preciosos recursos naturais que o resto do mundo cobiça. Bush esteve na África que os nossos bem-pensantes dizem ser irrelevante para os poderosos do mundo, a África que aparentemente não tem nada para oferecer ao mundo, a não ser tragédias, carências, mas também esperança. Foi recebido como um herói, como um salvador, como um amigo. Histeria das massas? Não. Foi uma reacção de gratidão. Numa operação quase sem precedentes, Bush investiu somas colossais de dinheiro na luta contra a SIDA em África (desde a prevenção até aos tratamentos), na luta contra a malária, em fundos de estabilização com contrapartidas de boas práticas.

Acrescento que o interesse de Bush por África não é da segunda administração; desde cedo que o referido Bob Geldof anda a apregoar que Bush é o presidente americano que mais fez por África desde Kennedy (o que este fez por África, não faço ideia, mas pode ter sido coisa boa). No entanto é tão conveniente esquecermos esta faceta de Bush – e afinal que interessam os escurinhos, não é, a não ser para atacar governos conservadores europeus e as suas políticas de imigração; compensa muito mais restringir a política de Bush para África (eu não ouvi uma palavra da viagem de Bush a África na nossa comunicação social) à falta de intervenção no Darfur – para podermos pintar uma imagem negra, demoníaca e incompetente do actual presidente dos States, não é?

Pois, mas a realidade, as pessoas e até os presidentes dos Estados Unidos nunca são a preto e branco. Lamento desiludir os que não conseguem saborear os cinzentos.

(Este post vai, com muita pertinência, para a categoria das Vacinas.)

Esta entrada foi publicada em Vacinas. ligação permanente.

2 respostas a Eu não gosto de me repetir, mas aqui vai: a administração Bush vai ser reavaliada dentro de anos

  1. Pingback: “É uma definição antiquíssima de justiça que é justo dar a cada um o que lhe é devido.” « Farmácia Central

  2. Pingback: Reavaliacao? Pois… quando a memooria do disparate se apagar… « Farmácia Central

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s