Nem sempre ouço bem

Conheço uma pessoa, não muito a fundo que, como é normal no princípio das relações, me vai contando pequenas histórias da sua vida presente e passada.  

As histórias são sempre bastante bem narradas e objectivas, uma sucessão de factos. O que varia é geralmente o tom ou um ou outro comentário final, muitas vezes com algum azedume.  

Fico quase sempre sem saber o que dizer, como reagir. 

Hoje ao lembrar-me de mais um acontecimento que me contou recentemente, percebi que não estava a ouvir bem. Estava só a ouvir os factos e esses não têm resposta. Não estava a ouvir o coração. Um coração com sentimentos que pede carinho, compreensão e solidariedade (da boa). 

Como todos nós quando contamos uma história não queremos que nos ouçam a boca mas sim o coração. Este é um exercício difícil. Aprender a ouvir não o que nos estão a dizer, mas o que nos querem dizer.

Esta entrada foi publicada em Genéricos. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s