Notas sobre o debate do PSD

1. Pedro Passos Coelho tem as ideias mais coerentes e é quem as apresenta melhor.

2. Manuela Ferreira Leite tem a minha simpatia em algumas propostas, mas não entendeu ainda que a despesa pública em Portugal só baixa quando obrigada por necessidades políticas de baixa de impostos.

3. Pedro Santana Lopes com as costumeiras vitimizações, a queixar-se de MFL e das suas declarações depois de milhentas vezes ter feito comentários desagradáveis de forma sibilina (e hipócrita) sobre tantos outros. Eu lembro-me da saída de PSL do governo de Cavaco, ainda que ele também não se recorde (dá jeito) das críticas que fez ao governo do seu partido.

4. Patinha Antão, além de não se perceber o que ali está a fazer (gosta de aparecer na televisão?) foi muito mal educado, fazendo comentários audivelmente durante os tempos de MFL e fazendo declarações parvinhas sobre a candidata.

5. O debate foi pobre, porque excessivamente curto. É muito pouco tempo para quatro candidatos.

6. Graças a estas directas do PSD, está a ser discutida e apoiada a necessidade de descer impostos em Portugal, bem como assuntos como a flexibilização da legislação laboral, a possibilidade de escolha de instituições de saúde e educação e a porção das actividades económicas arrebatadas pelo Estado aos privados. Neste país de carneiradas guterristas, já é muito bom sintoma que isto se discuta. E o mérito vai inteiro para PPC.

Advertisements
Esta entrada foi publicada em Genéricos. ligação permanente.

3 respostas a Notas sobre o debate do PSD

  1. PR diz:

    Concordo em quase tudo, mas concordo a 100% com a sua avaliação acerca de Patinha Antão. Realmente, foi de uma má educação excessiva. Parecia até que estava no Parlamento, só lhe faltando dizer o habitual “Muito bem!” de cada vez que acabava de falar.

    Quanto ao último ponto que destaca, mais uma vez estou de acordo. Os temas que hoje se discutem estavam há muito arrumados na gaveta. No entanto, é pena pensar que temas tão importantes como estes só são discutidos numas eleições para um partido da oposição, e não numa base diária e num contexto nacional.
    Talvez um dia lá cheguemos…

  2. o sátiro diz:

    Tenhamos esperança que sejam melhor do que Sócrates; e que este perca-embora seja difícil.

  3. Carmex diz:

    PR, tem que se começar em algum lado e foi bom começar agora e no PSD (para o PSD); a Ala Liberal do CDS tentou trazer estes assuntos para a agenda e não conseguiu.

    O Sátiro, seja bem-vindo aqui ao Farmácia. Sim, é muito difícil ganhar a Sócrates. Duvido que se consiga melhor do que ficar a 2/3% do PS e fazer o PS perder a maioria absoluta. Se se conseguir isto, não acredito que o PS resista até 2013. O animal feroz teria que se tornar num gatinho pedinchão.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s