É por estas que se deve desconfiar sempre do Estado

“Que paralelo pode existir entre os horrores do gulag estalinista e as nossas portarias regulamentares? Não há nenhuma semelhança possível! Mas os que o dizem não notam que foi precisamente essa complacência que conduziu ao gulag. Naquele tempo também todos se julgavam seguros. Depois da revolução já não havia czares nem reis, portanto, a liberdade não corria perigos. Hoje não se vislumbram campos de concentração ou partidos soviéticos; podemos aceitar todas as restrições e limitações bem-intencionadas. O inimigo, que nunca ataca pelo mesmo lado, agora entra por aí.Temos conforto e queremos mais conforto, e estamos dispostos a sacrificar a liberdade para o obter. Hoje Portugal sente-se em crise, não porque tenha sofrido uma derrota, mas porque as vitórias não acontecem com a rapidez exigida. Só perante um desastre veremos o real valor da liberdade. Porque só no sofrimento se aprende esta verdade simples.”

 

JCN, no DN.

Advertisement
Esta entrada foi publicada em Antiparasitários. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s