Caridade para as PMEs

Este governo teve mais uma das suas ideias brilhantes, na forma da linha de crédito bonificado para as PMEs. Claro que isto não resolve nenhum problema das PMEs, que estão de facto actualmente a sobreviver com grandes dificuldades, eliminando todos os custos possíveis (incluindo postos de trabalho), esmagando margens e a verificar que a política de sangria imposta primeiro por Durão Barroso e, posteriormente e mais violenta, por Sócrates não teve qualquer benefício e vamos simplesmente continuar com a procura interna estagnada (e logo agora que a procura externa também dá sinais de abrandar).

Qualquer governo que queira ajudar as PMEs tem um caminho fácil: reduzir o IVA para 17%, reduzir o IRC para as PMEs, diminuir as contribuições para a Segurança Social destas empresas, acabar com o Pagamento Especial por Conta, parar de regulamentar todos os pormenores da vida de uma empresa que deveriam estar muito abaixo das preocupações do governo e AR (por exemplo, o que se pode dizer num cartaz de saldos) e, sobretudo, alterar em definitivo, para a tornar mais flexível, a estúpida legislação laboral que temos.

Esta entrada foi publicada em Antiparasitários com as etiquetas . ligação permanente.

4 respostas a Caridade para as PMEs

  1. AAC diz:

    Devolvo o epíteto de muito liberal, sim senhora (está lembrada?). De acordo com quase tudo, apenas e só mantia (talvez com uma taxa mais baixa) o PEC. No fundo, é uma colecta mínima que se exige, para “diluir” as matreirices – tipo empresas a darem prejuízos há 15 anos consecutivos e cenas afins.

    Beijinhos.

  2. Carmex diz:

    André, espero que as férias tenham sido boas! Mudou o lay-out do Confidências? Ou sou eu que estou num computador “istrangeiro”?

    Quanto ao PEC, deixe-me contar-lhe que tenho uma pequena editora com a Sargenor e o PEC dá-nos cabo das financas anuais. Claro que há empresas a declararem prejuízos anos a fio, mas que se auditem e fiscalizem e corrijam-se as situacoes em que houve fuga ao fisco.

    Beijinhos.

  3. AAC diz:

    Ó Carmex, a menos que andem a facturar uma barbaridade, estamos a falr de quanto de PEC anual? 1.250,00 € ou pouco mais? Bem sei que é um ordenado, mas daí a rebentar com as Finanças… 🙂

    O lay-out manteve-se. Tinha há tempos alterado as cores mas fiz alguma asneira e as cores originais do modelo foram repostas e não estou com vontade de alterar outra vez. Estou um calão de primeira.

  4. Carmex diz:

    André, por enquanto temos 3 livros publicados. Entre PEC e segurança social (do único ordenado que pagamos) garanto-lhe que por enquanto nos fica o Estado com o dinheiro todo!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s