Dress code para 4 de Novembro

De Catherine Malandrino

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Genéricos. ligação permanente.

9 respostas a Dress code para 4 de Novembro

  1. fernando antolin diz:

    Ganhe quem ganhe,God bless America que bem precisamos…

  2. Carmex diz:

    Sim, God bless the world!

  3. Joao Farinha diz:

    Estava este fds a conversar com amigos aqui, um Canadiano, um Chileno, uma Italiana, um Espanhol, um Belga, uma Coreana, e um Indiano, e chegaamos aa interessante observacao que embora seja infinitamente mais responsaavel esperar que ganhe Obama (pelas razoes oobvias), a tentacao de querer ver a Sarah Palin ter uma chance de ser Presidente um dia (no caso do velho bater a bota) ee simplesmente deliciosa. Como dizia algueem: “for all of us used to mock american politics, and all of the Bush 8-year mess, having the real chance to seeing americans hit another rock bottom, of inimaginable existence till recently, is simply too tempting…”

  4. Carmex diz:

    Pois, João Pedro, o que tem piada é que as pessoas achem que têm razões para gozar com a política americana, que é sem dúvida nenhuma a maior máquina de democracia em funcionamento do mundo. Ou é ignorância pura e simples e muito profunda ou é aquele defeito que as pessoas “inteligentes” têm de achar que são mais espertos que os outros, que sabem o que é melhor para os outros – dizendo de outra forma, com pouco respeito pela democracia e pela liberdade alheia. Eu acho que estas pessoas são umas pobres coitadas dignas de gozo, mas enfim, não se enxergam e acham que podem gozar com os americanos. A estupidez própria às vezes é muito difícil de ver.

    Confesso que me preocupo um bocado com o futuro da Ásia, tendo em conta o género de alucinados auto-convencidos que aí trabalha. Mas, lá está, sou eu, que não vejo nenhuma razão “óbvia” para votar Obama.

  5. Joao Farinha diz:

    Alucinados auto-convencidos que aqui trabalham?!?!

  6. Joao Farinha diz:

    Com pouco respeito pela democracia e pela liberdade alheia?!?!?

  7. Joao Farinha diz:

    Que é sem dúvida nenhuma a maior máquina de democracia em funcionamento do mundo

  8. Carmex diz:

    alucinados sobre si próprios (daí serem auto-convencidos) e sobre as suas credênciais para gozarem, por exemplo, com a política americana.

    Qualquer pessoa que defende o grau de intervencionismo que tu defendes, que defende as leis mais estúpidas e inúteis e perniciosas que tu defendes tem, na minha opinião, muito pouco respeito pela liberdade alheia (para não falar no esforço, capacidade produtiva ou criativa,…

    o terceiro não percebi

  9. Joao Farinha diz:

    Oh my oh my…

    Qual ee o grau de intervencionismo que eu defendo??!?!

    Liberdade alheia?!?!? Que liberdade existe na pobreza, na miseeria, no feudalismo, no desemprego, no sub-emprego?!?!?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s