A punição pelo sucesso

“À boca das urnas, a preocupação de 60 ou 70% dos eleitores americanos era a crise económica, resultado de uma crise financeira cuja responsabilidade só uma imaginação peculiar poderá atribuir exclusivamente a George W. Bush. Apenas nove por cento confessaram afligir-se com o terrorismo, que durante dois mandatos Bush se empenhou em combater, bem ou mal. A julgar pelas prioridades correntes dos cidadãos, combateu relativamente bem. Ninguém notou o pormenor, ninguém lhe agradeceu o sossego. Visto que o sossego será temporário, ainda irão (sem trocadilhos) a tempo. “

Alberto Gonçalves tem imensa razão: o terrorismo praticamente saíu das preocupações dos norte-americanos pelo sucesso das políticas de George W. Bush. Mais nenhum ataque em solo americano – e, de certeza, que não foi por falta de vontade dos compreensivos operacionais da Al-Qaeda. Como GWB tem dito, a primeira preocupação de um chefe de estado é manter os seus governados seguros e “out of harm´s way”. Não era o que GWB pretendia fazer na sua presidência, mas perante as novas circunstâncias pós 11 de Setembro, abraçou esta missão. Porventura terá abanado ninhos de vespas e colocado as suas mãos bem-tratadas em pocilgas, mas acredito que ele ache que valeu a pena pelos resultados contra os terroristas que obteve. E, quanto a sujar as mãos, o líder de tempos de guerra que não o tenha feito que atire a primeira pedra. Começando, por exemplo, com Roosevelt, a criação do OSS, o internamento de japoneses e descendentes de japoneses inocentes ou a supressão de direitos durante a WWII a cidadãos americanos. Já Churchill chamava às actividades subversivas do SOE “the ungentlemanlike warfare”.

Vamos ter Obama na presidência a partir de Janeiro; já podemos começar a avaliar Bush serenamente, dar-lhe crédito pelos seus sucessos e abandonar este hábito de revelarmos ao mundo a nossa superioridade moral enquanto indivíduos (a maior parte das vezes invisível em tudo o resto das nossas vidas) desprezando GWB. Dito de outra forma, é tempo de crescer.

Advertisement
Esta entrada foi publicada em Genéricos. ligação permanente.

2 respostas a A punição pelo sucesso

  1. o sátiro diz:

    E voltamos a estar de acordo!
    Creio que o tão difamado W.Bush vai ficar na História por ter enfrentado com sucesso (esperemos, só se deve dizer isto em Janeiro…) a Al Qaeda, depois das titubeantes e desarticuladas respostas de Clinton.
    Aliás, Janet Reno/Bill Clinton recusaram a extradição de O.bin Laden em 1996, que lhe era proposta pelo Sudão, depois de expulso pelos Sauditas.
    E ainda há as revelações bombásticas de Marvin J. Centron (não confundir com centrum rsrsrs…).
    Vou colocar os medicamentos nos favoritos.

  2. Carmex diz:

    Sátiro, dentro de uns cinco anos – acho que não vai ser preciso mais – vamos rir-nos com o engolir de disparates escritos e ditos por muito boa gente sobre Bush. Atrás de mim virá…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s