Holodomor

Em 2008 contam-se os 75 anos da grande fome de 1932-33 causada pela colectivização forçada da agricultura na União Soviética – que para alguns loucos foi uma experiência económica bem sucedida, uma vez que a organização da sociedade anterior era feudal e muito pobre – com especial impacto na Ucrânia (havendo a tese de que a fome foi um instrumento para quebrar o nacionalismo ucraniano e tratando-se então de um genocídio). Quaisquer que tenham sido as causas e motivações, a organização comunista da economia matou com mão pesada entre sete a onze milhões de ucranianos neste período. Convém não esquecer, ir falando do assunto – porque na Europa temos muito a tendência de esquecer o passado indecoroso de socialismos e comunismos.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Genéricos. ligação permanente.

4 respostas a Holodomor

  1. PR diz:

    E contudo, por cá, temos os defensores desse regime a propagandearem-no alegremente em Congressos e, inclusivamente, em órgãos de soberania.
    Simplesmente vergonhoso.

  2. Não há memória. Daqui a uns anos, o Holocausto cairá no mesmo saco de esquecimento.

    Nazi-Comunismo – A mesma moeda com faces diferentes…

  3. Carmex diz:

    PR, o pior é que ainda são consideradas respeitáveis estas opiniões, apesar de se saber o custo para as populações que tiveram a infelicidade de lhe serem sujeitas, quando estas opiníões deviam ser consieradas ao nível da defesa da escravatura – de que de resto não estão muito longe.

    Nuno, o Holocausto será menos facilmente esquecido, parece-me: foi levado a cabo por um regime totalitário de extrema-direita (apesar de ter grande pendor socialista…) e o lobby judaico tem, e ainda bem, grande poder para manter o holocausto mediático; por fim, há Israel, que é uma consequência muito visível do que aconteceu na WWII. Outro exemplo: toda a gente sabe que a Alemanha invadiu a Polónia, mas a maioria as pessoas não faz ideia que a URSS invadiu a parte oriental (e maior) pouco tempo depois, nem se referem as atrocidades que os russos por lá cometeram. Também não se fala dos pogroms estalinistas que vitimizaram os judeus. Todos os regimes totalitários são maus, mas uns são ‘mais maus’ do que outros, parafraseando o grande George Orwell.

  4. A. R diz:

    De acordo com tudo excepto que o regime Nazi era de facto um regime de esquerda (diferenças mínimas em relação ao comunismo). Em Espanha Santiago Carrillo nunca foi julgado por ter mandado matar 6 a 12mil compatriotas embora os documentos do Komintern e de testemunhas sejam indubitáveis. Ele tinha 22anos na altura.. Pinochet foi perseguido por Garzon mas Fidel Castro não. Há uma tolerância incrível aos crimes da esquerda.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s