Investigadores em auto-avaliação

Não são apenas os investigadores envolvidos no caso Freeport que revelam as mais variadas ligações ao PS ou até ao caso investigado – assegurando assim uma insusceptível de suspeita imparcialidade – como também é o PGR que vai inverigar o que correu mal nos organismos que dependem do PGR e pelos quais é responsável organica, operacional e institucionalmente – o que, claro, também nos garante um rigor justicialista de quem ninguém vai poder duvidar.  E espantamo-nos nós que o processo Freeport só se tenha mexido por pedidos ingleses. E, sobretudo, podemos estar muito sossegados com a qualidade dos resultados das investigações pelas instâncias portuguesas.

“As peripécias do caso Freeport estão a incendiar o Ministério Público, gerando um ambiente de revolta entre os magistrados contra Pinto Monteiro. E ninguém percebe que ele vá investigar a actuação de um departamento directamente dependente dele próprio – o DCIAP”, Sol

“Os Governos de António Guterres funcionaram como epicentro, mas não só. De algum modo, no processo Freeport, investigadores e investigados cruzaram-se ali. Um deles teria sido escolhido para substituir Souto de Moura. Amizades? Ressentimentos? Coincidências? Um retrato de um mundo pequeno, num pequeno país.”, Público

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Antiparasitários. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s