Uma desinformaçãozita ou outra

Hoje li na última Sábado uma pequena notícia que fazia o favor de me (des)informar que Obama(, o Magnífico), havia levantado a proibibição de pesquisa científica com células estaminais embrionárias, imposta durante a época Bush(, o Vilão).

Li também no Blasfémias o CAA, sempre preocupado e ocupado com o que diz o Vaticano – algo cuja razão escapa a toda a compreensão -,  e lá vem novamente a mesma lenga-lenga do parágrafo anterior. (Juntamente com uma moralizaçãozita sobre o que é a defesa da vida, grande campo de especialidade de CAA.) (Não perder também os comentários de Gabriel Silva a desdizer o disparate sobre a posição do Vaticano anunciada por CAA no caso da menina de 9 anos grávida.)

Só é pena que a Sábado e o CAA não digam as coisas como elas são: que Obama não levantou nenhuma proibição à pesquisa mas sim ao financiamento público dessa pesquisa; que Bush financiava publicamente a pesquisa de células estaminais sem destruição de embriões; que a pesquisa que não era financiada publicamente não era apenas de células estaminais mas também com destruição de embriões humanos – e  é muito engraçado tal não levantar questões morais a quem pretende dar lições a outros sobre defesa da vida humana, mas a soberba e a falta de noção não têm limites – e, por fim, que actualmente há um processo de reprogramação de células adultas em células estaminais que torna não só a pesquisa de células estaminais com destruição de embriões humanos desnecessária como economicamente pouco apelativa; e sem levantar qualquer reserva ética. As razões de Obama para ir por este caminho prendem-se apenas com a sua incapacidade de decisão gritante que demonstra em tudo o resto, encostando-se às guerras culturais. Mas, por cá, as pessoas esclarecidas aproveitam sempre, sabe-se lá por que razão, para dizer disparates mentirosos.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Alucinógenos. ligação permanente.

3 respostas a Uma desinformaçãozita ou outra

  1. Então Sra. Professora Doutora, pode fazer o favor de me esclarecer, qual a posição da Igreja em relação
    a menina de 9 anos que foi excomungada por abortar filhos fruto de uma violação, e explicar-me lá o que é isso da investigação de células estaminais em embriões não fertilizados.

    Já agora, o que dizer deste caso. Num local, como existem vários, os embriões congelados morrerem por falta de energia para alimentação do equipamento de congelação. Deverá a copmpanhia de electricidade ser culpada de homicídio em massa?

  2. CAA diz:

    Ao contrário do que diz, o Vaticano apoiou o Bispo de Olinda e condenou a mãe da menina e os médicos.
    Faça o favor de ver os links que coloquei nos comentários.
    E de se retratar do dislate que afirma, já agora…

  3. Maria João Marques diz:

    Ricardo Ferreira, então também já anda por aqui? Seja bem-vindo, que este blogue costuma ser um espaço acolhedor. Onde é que leu “embriões não fertilizados”?! Não entendo a que se refere. Quanto à menina que foi violada, a posição da Igreja é a mesma dos restantes casos: se estiver em perigo a vida da mãe é legítimo abortar, porque a Vida que conta não é só a do bebé, mas também a da mâe.

    CAA, nada nos links do De Rerum Natura alude a qualquer posição do Vaticano sobre este caso. Mais uma desinformação? E de facto não encontrei nenhuma declaração do Vaticano sobre isto. Por isso não vejo do que me deva retratar. Que tal aplicar primeiro a si os conselhos que dá aos outros?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s