Qualquer coisa parecida com ‘não resta pedra sobre pedra’

Já estava convencida que os consulados Sócrates, com o despesismo a pagar agora e nas próximas décadas, arruinariam financeiramente o país. Também que, quando terminarem, nos deixarão de herança uma democracia musculada, em que a liberdade é algo para usar com moderação e respeitinho. Convenço-me agora que José Sócrates, com a sua habilidade para aparecer envolvido em casos peculiares (chamemos-lhe assim), dará cabo da réstia de credibilidade que sobrava para a Justiça, a investigação criminal e a actividade política.

Sócrates não nos deixará de tanga. Vai ser mesmo um nú total.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Anestésicos. ligação permanente.

3 respostas a Qualquer coisa parecida com ‘não resta pedra sobre pedra’

  1. jorge ferreira diz:

    Quem nos deixaria na penúria seria a Dona caso o povo não fosse inteligente.Pois além de não ter propostas nem ideias limita-se a atacar Sócrates por coisas mesquinhas. Ela que até nas listas do Psd meteu um arguido.
    Fala apenas de politicas erradas sem nunca as concretizar.Devia era ter vergonha,pois deu ao seu partido um dos piores resultados de sempre.Só os fanáticos acreditam nela

  2. Maria João Marques diz:

    Ó Jorge Ferreira, foi desta: perdi a paciência consigo. Está no seu direito de achar que as propostas políticas contrárias às do PS são de pessoas que ‘deviam ter vergonha’ e que quem não acha Sócrates um super-herói ou apoia o PSD é um ‘fanático’ – adjectivo que usa quase sempre nos seus comentários – mas não tem de poluir as minhas caixas de comentários com os disparates que gosta de escrever. Como além de não ter nada de interessante para partilhar com o mundo (e a minha opinião é que manda nos meus posts), está sempre no limiar do insulto ou a ser mesmo insultuoso, este foi o seu último comentário nos meus posts aqui do Farmácia. Não tenho que aturar quem acha que ter opiniões políticas diferentes das suas é deficiência de carácter. Nos outros blogues onde escrevo, pode comentar os meus postsdesde que comente o que lá se escreve e não chame nomes a quem de si discorda. Se sair fora disso, os comentários vão para onde devem estar: no lixo.

  3. Pingback: O polvo « Farmácia Central

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s