Ainda o Muro

«Mas o Muro de Berlim é também o símbolo da acomodação ocidental, principalmente europeia, principalmente socialista, principalmente conservadora, que achava que a realidade da divisão era incontestável e tinha que se viver com isso. Foi preciso um Presidente americano, o actor burro da série B, um electricista polaco católico e anti comunista e provavelmente agente da CIA, e um Papa reaccionário, “mariano”, também ele polaco e anti comunista à antiga, para deitarem abaixo a coisa. Depois foi preciso um rotundo reaccionário alemão, a “couve”, para forçar a “reunificação”, contra tudo e contra todos, inclusive contra os brilhantes democratas do SPD, como Willy Brandt, autor da “Ost Politik” que caiu com o Muro.
(…)

Eu sei que agora toda a gente esteve contra o Muro, numa daquelas reconstruções da memória em que a comunicação social é fértil. Mas não é verdade.»

JPP

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Antiparasitários. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s