Passismo: pelo menos sempre nos conseguimos divertir no meio deste negrume

“E, por outro lado, como é que a tão propagandeada capacidade comunicacional de Pedro Passos Coelho – esse suposto talento obamista, esse novo Plínio – resultou na deturpação sistemática da sua ideia em dezenas de órgãos de comuncação social (a notícia do DN é só um exemplo aleatório) ? Como foi possível ?”

Pois, o Pedro Lomba (neste blogue-revelação obrigatório que é o Suction with Valcheck) escreve aquilo que eu ando para escrever há uns dias mas por falta de tempo me tem escapado a oportunidade (é o three-month-old a precisar de ser alimentado, entretido, aliviado dos gases com a cânula do bebegel,…, é o three-going-on-four-year-old a necessitar que lhe leiam histórias, que lhe digam para quem são os presentes que estão debaixo do pinheiro, que evitem que parta mais um dente, se electrocute ou cause outro efeito em si próprio mais grave de que uns arranhões e umas nódoas negras,…, tudo coisas infinitamente mais interessantes que comentar o passismo). A saber: como é possível que um candidato tão crítico com as fraquezas reais e supostas desta actual direcção do PSD, com apoiantes tão propensos a apontar incompetências, afinal permite tantas misinterpretations das suas palavras e das suas ideias? Que, de resto, não se esgotam na telenovela TGV; lembremo-nos (só um exemplo) como antes das europeias o coitado do PPC foi tão mal interpretado com a sua exigência de uma vitória que claramente pensava não ser possível. Não sei a razão deste paradoxo, mas, evidentemente, está afastada a possibilidade de ser sua incompetência. E má-fé e deslealdade, então, só poderão ser equacionadas por pessoas com muito mau fundo.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Anti-histamínicos. ligação permanente.

2 respostas a Passismo: pelo menos sempre nos conseguimos divertir no meio deste negrume

  1. ventilan diz:

    Mas o problema de fundo mantém-se, porque estas “traquinices” de PPC são fait-divers. Estando MFL de saída, quem se perfila para o lugar ocupado por ela, para além de PPC? Marcelo? Aguiar-Branco?…

    É por estas que ainda aturamos o José Sócrates…

  2. Maria João Marques diz:

    Tens razão.

    Tanto Aguiar-Branco como Marcelo, com boas propostas políticas, seriam, na minha opinião, bons líderes do PSD.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s