Fernando Nobre: uma candidatura táctica e retorcida

Quando vi surgir Fernando Nobre no cenário das Presidenciais, deduzi que havia ali mãozinha socialista. Depois percebeu-se, vinha ali pela mãozinha do ex-Presidente Mário Soares. E trata-se de uma jogada inteligente, de uma candidatura táctica e retorcida: um candidato de esquerda que é bem aceite pela direita. Querem melhor?

A candidatura também surgiu para garantir que Alegre fique para trás na corrida, Alegre que os deixou a comer pó nas últimas presidenciais. A minha ideia é mesmo esta: nunca os mesmos que perderam irão apoiar Alegre, só se disso dependesse a sua sobrevivência, o que não é o caso. Melhor do que Alegre, já têm o actual Presidente. Não esquecer que o eleitorado gosta de equilibrar os termos e o actual Presidente, com a sua cooperação estratégica, tornou-se inofensivo à esquerda. Assim, garantem as duas hipóteses: se o actual não for recandidatado, têm Fernando Nobre que entra pelo eleitorado de direita, tem essa vantagem. Outra vantagem de Fernando Nobre: parece mais maleável do que Alegre; mais previsível; mais modernaço também (Alegre é mais conservador do que parece). Fernando Nobre apresenta-se, além disso, como multicultural, uma espécie de circum-navegador actual (circum-voador?), dir-se-ia até universal… Além disso, Alegre já está colado ao BE, o que até dá ao PS um bom alibi (é que nunca se viu um socialista arrogante ir a reboque de ninguém…) Este apoio vai ser adiado e esquecido. Sim, é essa a minha ideia.

Não há dúvida, uma candidatura táctica e retorcida: que outro candidato poderia aparecer assim, com aquela áurea de Santo, um médico dedicado a causas humanitárias? Só precisa de dizer umas coisas consensuais até as pessoas se habituarem à ideia de que até dá um bom Presidente: as injustiças, as diferenças sociais, a pobreza… (Lembram-se que foi assim que Alegre nos comoveu com aquela Trova do Vento Que Passa?)

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Anestésicos. ligação permanente.

2 respostas a Fernando Nobre: uma candidatura táctica e retorcida

  1. Pingback: Fernando Nobre: uma candidatura táctica e retorcida « Farmácia Central – candidatura

  2. Pingback: Os fenómenos eleitorais « Farmácia Central

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s