Há seis dias que aqui não se fala de futebol

Ora então, está na hora. A palavra ao Miguel Morgado:

Mas havia qualquer coisa de superiormente estético, e até de épico, na forma de jogar de Zidane. A elegância lendária dos seus movimentos e o modo como a bola parecia diferente nos seus pés tornavam-no distinto dos outros. Até a célebre marrada com que terminou a carreira teve algo de Aquiles e da sua fraqueza.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Corticóides. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s