Analogia

Neste blogue algumas vezes fazem-se apreciações negativas da maneira como são catalogados os livros, mas outras vezes somos, digamos, surpreendidos pela positiva.

Do início. Começa o ano escolar, começam as persistentes festas de aniversário. Faço o esforço (inglório?) de procurar que os meus filhos ofereçam aos amigos livros, e mais uma vez me dirijo à Fnac procurando encontrar algo diferente do habitual, no intuito de evitar repetições.

Encontro na secção juvenil “O Velho e o Mar”, do Hemingway. Não sendo propriamente um autor fácil para o público alvo da secção onde foi encontrado, percebo perfeitamente a escolha da cadeia e considero uma atribuição maravilhosamente adequada. É bom que desde novos os que nos seguem saibam o que os espera: por mais que trabalhem e consigam atingir os seus objectivos, vêm sempre os filhos da mãe dos tubarões que comem o peixe até só restar a espinha!

Disclaimer: qualquer semelhança com o Portugal de hoje é pura coincidência.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Antipiréticos, Esteróides. ligação permanente.

2 respostas a Analogia

  1. agfernandes diz:

    André
    O seu bom-humor voltou. Bom sinal.
    Ana

  2. ventilan diz:

    Obrigado Ana.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s