Da educação

Uma das “exigências” educativas que a mim mesmo me imputei, no que respeita aos meus filhos, foi a necessidade de terem uma instrução musical mais abrangente e aprenderem um instrumento (o mais velho escolheu piano e o do meio a guitarra clássica). Como é evidente, tive de optar por um ensino privado; a educação musical do ensino básico é sofrível, com uma carga horária miserável e um programa minimilista. Gostava de viver num país que investisse mais nesta área, e não apenas por razões culturais – Lisboa nunca será Viena. O que tenho a certeza absoluta é que esta actividade extracurricular que lhes proporciono melhora significativamente a sua capacidade de aprender, estarem atentos e concentrados, e ao mesmo tempo procurarem sistematicamente superar-se. Tudo isto a música dá-lhes um pouco mais, e tenho pena que só alguns privilegiados possam garantir esta valência. Isto sim, deveria ser um desiderato nacional, em vez das frivolidades (Área de Projecto, Formação Humana, Projecto de Enriquecimento Instrumental and so on) que vão ocupando os horários dos nossos estudantes.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Antianémicos, Puericultura. ligação permanente.

Uma resposta a Da educação

  1. agfernandes diz:

    Completamente de acordo, André.
    Ana

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s