O que faz falta é animar a malta

Ou então uma greve geral.

O n.º 1 do artigo 58.º da CRP diz que “Todos têm o direito ao trabalho”. Interpreto este artigo não só no seu carácter geral como nas suas especificidades implícitas; de facto, para ter direito ao trabalho devo possuir o mesmo direito de me deslocar para o trabalho. Não posso ter direito a determinada coisa se não me deixam chegar a ela.

A não definição de serviços mínimos nos transportes públicos compatíveis com este direito (a quem quiser trabalhar deve-lhe ser dado a possibilidade de se deslocar para o seu local de trabalho habitual), o encerramento de escolas e outros que tais são, por isso, uma aberração, até porque deveriam ser as próprias centrais sindicais a pugnar por isso mesmo, sendo porventura este artigo da CRP um dos mais importantes para justificar a sua existência.

Nem isto os Carvalhos da Silva e os João Proenças percebem…

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Anabólicos, Antiparasitários com as etiquetas . ligação permanente.

Uma resposta a O que faz falta é animar a malta

  1. Pingback: Greve Selvagem « Farmácia Central

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s