Wikintinência

As revelações da Wikileaks não são liberdade de expressão nem direito de informação. Essa organização serve apenas o desiderato de tornar o mundo menos seguro, seja isto o que for, procuremos olhar de uma perspectiva o mais abrangente possível. Claro que agora os do costume vão dizer que não e tal, mas a verdade mais cristalina é esta.

Esta entrada foi publicada em Alucinógenos, Ansiolíticos com as etiquetas . ligação permanente.

3 respostas a Wikintinência

  1. Mr. Brown diz:

    1. Pode não tornar o mundo mais seguro, mas não o tornará mais livre e transparente? A título de exemplo, e para contrastar com a notícia citada, como é que comentaria a notícia que nos informava do seguinte: “A empresa de processamento de pagamentos PayPal admitiu que cortou o serviço à organização WikiLeaks depois de uma intervenção do Departamento de Estado norte-americano.”
    2. Entre a notícia que linka e aquela a que faço referência há claramente uma luta desigual, com vantagem para o Estado norte-americano (que nos pós-11 de Setembro reforçou os seus poderes e favoreceu a segurança em relação à liberdade). Contudo, parece-me, no mínimo, tão errado que um grupo de adolescentes repletos de borbulhas (que actuam em solidariedade para com e não necessariamente a soldo da wikileaks) tentem afectar os serviços da Amazon, como que o Estado norte-americano tenha o poder de influenciar aqueles com quem a PayPal tem relações comerciais. Sobretudo quanto, que eu saiba, no que ainda é um Estado de direito, os EUA, não há qualquer decisão judicial contra a Wikileaks (ou há?).
    3. Se a Wikileaks, por tornar o cidadão mais atento e desconfiado para com alguns serviços obscuros do governo, evitar que uma guerra como a do Iraque, que foi justificada com base num pretexto falso fornecido pelos serviços de espionagem ocidentais, volte a realizar-se, então temos muito a ganhar.
    4. A wikileaks deixou outra coisa a descoberto: a paranóia e ignorância de certos sectores da direita norte-americana, o que a mim entristece-me porque tendo a favorecer a direita norte-americana em relação à esquerda, mas quando vejo gente que se perfila para o ticket republicano à casa branca, a defender que Assange deve ser condenado por traição (o homem é australiano, for God sake) ou deve ser morto, tenho pena. E tenho pena porque vejo nisso um apelo ao instinto mais básico do eleitor norte-americano e deixa a sensação no ar da degradação de uma sociedade, muito por culpa do neoconservadorismo instituído por Bush, que sempre admirei.

  2. paulo oliveira diz:

    Pelo teor da posta, suponho que defenda a democracia chinesa.

    Meta uma coisa na cabeça: a wikileaks, o sr. xiaobo, muitas outras pessoas lutam por uma coisa mto simples que não agrada de todo a mta gente: verdade, transparencia e democracia.
    é tempo da américa ter o seu processo de perestroika e glasnost.

  3. Pingback: Wikintinência reload « Farmácia Central

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s