Que fixação é esta na calçada portuguesa?

Todos já verificaram – tantas vezes à sua custa -, que a calçada portuguesa é inimiga dos velhinhos, dos apressados e dos saltos altos… e não são apenas estes casos a escorregar nessas plataformas instáveis. Basta vir uma chuvada sobre folhas outonais… e temos as condições favoráveis a quedas aparatosas e, por vezes mesmo, a entorses e fracturas.

O melhor piso para peões em dias de chuva é o cimento poroso que não acumula poças de água. E nas descidas íngremes, duas variantes, escadas com degraus não muito elevados e rampas não muito inclinadas e com anti-derrapante. São pormenores importantes para quem gosta de calcorrear cidades, ao ritmo do caminheiro.

Lembrar sempre quem se desloca em cadeiras-de-rodas. E não me parece que a calçada portuguesa, por mais histórica que seja, seja adequada a este meio. Cidades que não contemplam caminhadas e, já agora, as bicicletas, não são habitáveis. Pode-se conciliar o turismo cultural histórico com pormenores de mobilidade funcional.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Sapatos Ortopédicos. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s