As mulheres

Ontem, dia atribuído à mulher, vi um breve vídeo sobre a situação actual das mulheres no mundo, a sua situação real, os dados concretos que contam, e fiquei horrorizada. Não admira que existam movimentos de feministas fundamenalistas, porque um excesso leva sempre a outros, um desequilíbrio assim não é nada saudável.

As mulheres estão à procura do seu lugar no mundo e não têm de imitar os erros dos homens para defender o espaço-tempo que lhes é devido, não têm de se render à linguagem do poder nem perpetuar essa linguagem através dos filhos. Têm de recuperar a sua confiança e convicção originais, baseadas na comunicação e na coesão. Essa é a sua força.

Quando iniciaram o percurso da autonomia, as mulheres negligenciaram uma das suas dimensões e a sociedade não se flexibilizou para permitir que conciliassem profissão-família de forma harmoniosa. Agora vejo no vídeo que os homens começam a ver considerada a sua dimensão familiar, mas ainda se penaliza profissionalmente as mulheres na dimensão maternidade (?). E o que dizer das diferenças de vencimentos homens-mulheres por trabalho equivalente (??). E os lugares de chefia, nas empresas e na política (???).

Uma sociedade assim desequilibrada não é saudável. Um partido que não contemple as mulheres não interessa realmente às mulheres. E não se trata de uma questão de quotas, trata-se de uma cultura misógina que não nos interessa realmente reforçar.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Sapatos Ortopédicos, Vacinas, Vitaminas. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s