Existem, de facto, dois candidatos a primeiro-ministro mas nenhum deles é o actual primeiro-ministro demissionário

Não percebo porque é que ainda ninguém desmontou este equívoco. Claro, o sistema trabalha bem para se manter, nas televisões, nos jornais, nas sondagens, no espectáculo montado para o cidadão comum. É fundamental que alguém apareça agora a clarificar as perspectivas realistas e não os cenários fictícios que não se irão concretizar.

Assim, a reflexão que proponho hoje aos amáveis clientes desta farmácia, é a seguinte: quem, na vossa opinião, pode realmente, na vida real e não numa ficção hipotética, vir a ser o próximo primeiro-ministro?

Analisem bem, não apenas o comportamento político de quem nos trouxe até aqui, quem nunca soube negociar nem ouviu qualquer sugestão nem respeitou os seus adversários, mas sobretudo a nossa situação actual de endividados até às gerações seguintes, de sujeitos à ajuda externa, de virados para um futuro que vislumbramos difícil e incerto.

Analisem bem as principais características da cultura socialista, bem evidenciadas nestes anos, a sua gestão política, económica e financeira, a forma como afectaram a vida de milhões de cidadãos, os filhos e os netos. Como conseguiram colocar a emigração ao nível dos anos 60 e recuar ao tempo pré-Salazar: até o abono de família?, um símbolo da promoção da natalidade! Como conseguiram desvirtuar as funções e o prestígio das instituições estruturantes de uma organização social e de uma democracia. Como conseguiram destruir a confiança, base da coesão social.

Agora tentem projectar-se no futuro próximo: acham mesmo que seria possível vermos à frente do governo que vai gerir tempos difíceis, que exigem capacidade de organização, negociação e mobilização de todas as competências e motivações, o actual primeiro-ministro demissionário? Quem sequer coloca esta hipótese impossível está a iludir a questão de forma manhosa e deliberada. Esta hipótese é impossível. Verifiquem, façam a prova dos 9, não dá resto zero. Tentem novas fórmulas, recorram à química, não há qualquer reacção.

Assim, o que fica? Duas hipóteses, ainda assim. Uma delas, a mais previsível, do líder do PSD. A outra, menos previsível mas ainda assim possível, do líder do CDS-PP. São as duas possibilidades concretas. É aqui que se vai decidir o nosso futuro próximo enquanto país. E na questão essencial: quem, destes dois candidatos, revela mais condições para liderar e gerir um projecto colectivo (sair deste buraco), para negociar (com os nossos credores) e mobilizar (as empresas, as organizações, as instituições, os cidadãos).

A meu ver, é aqui que está o essencial a decidir e a escolher. Não se deixem impressionar pelo xadrez pobrezinho em que o peão parece não ter uma palavra a dizer, a não ser aceitar as hipóteses que lhe colocam à frente do nariz, acenando-lhe com o perigo de vermos o actual primeiro-ministro demissionário de novo no palanque. Todas essas máximas dramáticas apenas pretendem criar o clima propício a um bloco central, talvez ideal para o sistema mas certamente desastroso para o país. Todas essas crónicas aflitas nos jornais e apelos piedosos nas televisões, de almas ferozes subitamente mansas, apenas procuram o seu lugar ao sol já que neste país nunca irão ver o sol aos quadradinhos.

É que estas eleições não são mais uma corrida para uma qualquer meta. São uma necessidade premente, urgente, de sobrevivência. São uma questão muito séria, de grande responsabilidade. É essa a única forma de tratar esta fase da nossa vida colectiva. Com a seriedade, a dignidade, a responsabilidade, que a situação exige. Ora, estes valores não rimam com a cultura socialista, não acham?

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Alucinógenos, Sapatos Ortopédicos, Vitaminas. ligação permanente.

2 respostas a Existem, de facto, dois candidatos a primeiro-ministro mas nenhum deles é o actual primeiro-ministro demissionário

  1. Pingback: Existem, de facto, dois candidatos a primeiro-ministro mas nenhum deles é o actual primeiro-ministro demissionário « autenticidadept

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s