Do asco

As palavras de Ana Gomes não se colocam apenas no campo da legitimidade da senhora para as proferir – e é certo que, depois de apoiarem acriticamente José Sócrates e os seus desgovernos, os socialistas devem permanecer mudos perante qualquer comportamento de ministros do próximo governo, à excepção de algum crime (ou suspeita de) de homicídio, agressão violenta ou qualquer outra coisa que envolva violência física grave.

 As palavras de Ana Gomes são particularmente torpes, sobretudo porque cobardes – apenas insinuam quando se querem revelar corajosas. A questão dos submarinos seria legítima (se não viesse do PS). Que seja misturada com alusões a comportamentos pessoais reprováveis susceptíveis de colocar Paulo Portas como vítima de chantagem e com o crime de Strauss-Kahn e à sua aparente propensão para obter sexo de parceiras não-cooperantes, é abjecto e tem como objectivo levantar questões inaceitáveis sobre a vida íntima de Paulo Portas – sem, claro, concretizar.

 

Esta entrada foi publicada em Purgantes. ligação permanente.

Uma resposta a Do asco

  1. Alguém do PS falar em “comportamentos” parece ser um manifesto contrasenso…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s