Ideias peregrinas

Já agora Maria João, e depois de ler isto, não posso deixar de partilhar isto:

“Mas taxar essa comida, de forma a que o Estado possa recolher algum rendimento extra, é uma ideia luminosa. Com um bocadinho de sorte, taxemos também a Francesinha, porque tem cerca de 700 calorias. Taxemos a bela feijoada à portuguesa, com as carnes possíveis e imaginárias, mais o feijão e o arroz. E que tal também taxar o Malato e o Fernando Mendes?”

O negrito é meu, a citação vem directa do Emanuel Sousa no Reunião Geral.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Alucinógenos, Antipsicóticos, Purgantes com as etiquetas , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s