Não têm tomates [2]

No fim de semana tivemos o congresso do Tó Zé, que acompanhei dentro do que me foi possível.

O congresso do Tó Zé foi de uma vacuidade atroz.

O congresso do Tó Zé devia ter apresentado alternativas concretas ao governo do Pedro, do Paulo e do Vítor – e do Álvaro, e do Álvaro. É o que se espera de um congresso de um partido de oposição que contesta as medidas que de quem está agora na liderança. No momento difícil que passamos temos é de resolver os nossos problemas – deficit e dívida externa – e deixar o resto de lado; e por cada cêntimo arrecadado a mais com que não se concorda ou por cada cêntimo de corte na despesa efectuado com que não se concorda também devia o congresso do Tó Zé apontar alternativa a esses mesmos dois cêntimos.

O congresso do Tó Zé, de concreto, nada. Népia.

Até agora, passados dois meses de liderança, o Tó Zé está na onda do Pedro, do Paulo e do Vítor – e do Álvaro, e do Álvaro: só mostrou que não tem tomates.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Ansiolíticos, Antianémicos. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s