Natal: há muitas formas de acarinhar e proteger a vida

Natal: a vida a pulsar. O nosso farmacêutico mais profícuo, André Correia, lembra isso mesmo aqui.

Há muitas formas de acarinhar e proteger a vida e isso é o essencial do Natal: a maternidade-paternidade, a atenção, a protecção, o cuidado, o amor discreto e diário, a disponibilidade e receptividade, a tranquilidade e o silêncio, a canção trauteada devagarinho, o embalar, o abraço e o colo, o ânimo e a inspiração, o sorriso luminoso.

Muito mais profundo do que as palavras, e as palavras são importantes, é o gesto, o calor e o carinho. São as sensações que ficam a estruturar caminhos futuros. A vida é esse fio frágil que seguramos e podemos perder com a maior facilidade. Para estarmos atentos ao essencial tivemos de viver o amor inicial. Essa memoria original fica impressa em todas as nossas células.

É essa a essência do Natal: recuperarmos a nossa origem, a fonte, abrir bem os olhos como se pela primeira vez e respirar profundamente. Gritar de novo, se for preciso. O milagre da vida manifesta-se em cada um de nós, mesmo sem disso termos consciência.

Como ultimamente tenho andado muito à volta do piano de Sakamoto, aqui vai este natalício Amore (não, não é o Mr. Lawrence, mas podia também ser…)

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Puericultura, Tranquilizantes, Vitaminas. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s