Retalhos da vida de um pai em época natalícia

A comoção começa quando vemos o ar de maior felicidade que um filho pode ter. A nossa alegria é a alegria deles, também poderíamos dizer que a nossa tristeza é a tristeza deles, mas não é disso que agora se trata. E do mesmo modo que começa a comoção também acaba  – afinal cumprimos simplesmente o nosso dever, que é fazer os outros felizes, principalmente aqueles que nos são mais próximos; e neste Natal, na noite da Consoada, estive mais próximo deles do que julgava possível. Talvez tenha sido essa a maior das felicidades.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Tranquilizantes. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s