Bicos de Bunsen 2012 Acontecimento do Ano: Nomeação de Xi Jinping para Presidente do Partido Comunista Chinês

bico bunsen

Muito mais interessante do que a previsível reeleição de Obama (que tremeu apenas frente a um furacão e a uma medíocre prestação num debate televisisvo) foi a nomeação da década para presidente do PC Chinês – e nomeação nos próximos meses para presidente da China – de Xi Jinping. Afinal esta nomeação envolveu matéria de romance: Bo Xilai, um filho de um alto quadro chinês (grupo de elite na China, que sempre viveu rodeado de riqueza e privilégio graças às proezas revolucionárias dos pais) e político-estrela por direito próprio, que se murmurava poder suceder a Hu Jintao, foi envolvido num escândalo de corrupção e sexo que ditaram a sua expulsão do PCC e sabe-se lá mais o quê; a mulher de Bo foi condenada pela morte de um jornalista; investigações foram reveladas e censuradas na China sobre as fortunas colossais que a elite política comunista chines foi acumulando para as suas famílias, fazendo uso precisamente das suas ligações políticas (e lá se vai a convicção de que uma sociedade comunista cria um novo tipo de homem, inteiramente virado para o colectivo e totalmente desinteressado de si próprio – isto, claro, se a aristocracia estalinista ou a vida luxuosa de Mao Zedong e troupe não tivessem já desfeito tal ideia).

O mais acisado que se pode dizer de Xi e do futuro da nova liderança chinesa é não dizer nada. Os líderes do PCC e da China são como os Papas: nunca se sabe o que de lá vai sair. Em todo o caso há indícios e vários exegetas, entre os quais me vou incluir, lêem linhas de orientação em qualquer movimento. Há quem leia sinais de maior abertura a uma economia de mercado numa viagem a Shenzhen, local emblemático das reformas económicas de Deng Xiaoping e onde este também viajou em 1992. O weibo dá-lhe o benefício da dúvida pela informalidade e vontade de reduzir a pompa (imperial) em que os presidentes chineses sempre viveram (again: os comunistas são de matéria igual a qualquer gestor de um hedge fund). Ninguém dá por certa a vontade de combater a corrupção da nova equipa dirigente do PCC; toda a gente espera para ver se algo se segue às prisões iniciais. Eu, por mim, vejo o afastamento de Bo Xilai como a recusa pelo PCC da linha política que representava: o saudosismo maoísta, a emergência da nova-esquerda, a defesa de uma maior estatização. O que é um excelente sinal, a acrescentar aos discursos favoráveis à economia de mercado de Xi Jinping.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Bicos de Bunsen. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s