Bicos de Bunsen 2012 Livro do Ano: The Churchills, de Mary S. Lovell e Deng Xiaoping, de Ezra F. Vogel

bico bunsen

O primeiro empate da história: Deng Xiaoping and the Transformation of China, de Ezra F. Vogel e The Churchills, A Family at the Heart of History – from the Duke of Marlborough to Winston Churchill, de Mary S. Lovell empataram como livro do ano. É certo que foram lançados no fim do ano passado, mas como ainda nem chegaram às editoras portuguesas (nem sabemos se chegarão), ainda estão elegíveis para livro do ano.

O autor da biografia de Deng Xiaping reclama que ninguém como Deng marcou o século XX. Eu discordo. O homem que, na minha opinião, determinou o curso da segunda metade do século XX foi Winston Churchill, ao impedir que a Grã-Bretanha negociasse um armísticio com a Alemanha nos últimos dias de Maio de 1940, quando o exército britânico estava encurralado em Dunquerque, levando em última instância à queda do nazismo (muito bom) e à emergência do comunismo soviético na Europa (muito mau). (Nunca leu Five Days in London, May 1940, de John Lukacs? Então vá a correr ler.) O século que Deng Xiaoping inexoravelmente marcou, apesar de ter nascido e morrido no século XX, foi mesmo o presente século XXI, que tem já a China como uma grande potência mundial – algo que alterará todos os equilíbrios de poder e que sucedeu graças às reformas económicas de Deng Xiaoping.

O livro de Ezra F. Vogel é sobretudo uma biografia política de Deng, do seu percurso revolucionário, das perseguições que sofreu dentro do Partido Comunista Chinês e do seu derradeiro sucesso. Deng foi, com Liu Shaoqi, um dos grandes alvos de Mao durante a revolução deng xiaopingcultural. Foi purgado, preso, exilado, o filho torturado, as filhas impedidas de frequentarem a universidade e depois, quando Zhou Enlai estava já moribundo, reabilitado por Mao porque mais ninguém conseguiria governar o caos em que Mao e a sua revolução cultural haviam mergulhado a China, para novamente ser perseguido pelos radicais de Mao e apelidado de ‘capitalist roader’. Deng consagrou-se como o líder desejado pelos chineses em 1976 nas manifestações de pesar pela morte do moderado e humano (enfim, menos desumano que outros) Zhou Enlai, de quem Deng era visto como sucessor. Com o sentido de humor que a história demonstra, as manifestações de pesar pela morte de Zhou e exigindo o governo de Deng centraram-se na praça Tiananmen, que em 1989 seria palco dos massacres que crucificaram (com razão) Deng na opinião pública mundial. A biografia de Vogel é empática com o biografado (necessário para qualquer boa biografia) e mostra que se Deng tem a responder pelo seu quinhão de crimes políticos (entre os quais os de 1989), também não se deve esquecer que fugiu ao culto de personalidade, que pretendeu introduzir algumas reformas democráticas na China (as eleições para os comités de aldeia em 1982, que agora são uma salganhada) e que perseguiu as políticas que levaram ao crescimento económico chinês e que graças a Deng todos os anos na China milhões de pessoas saiem da pobreza. E eu concordo: houve ditadores bem piores que Deng.

the churchills

De regresso ao homem que marcou o século XX, temos este livro que cobre quatro gerações de Churchills, dos avós de Winston aos filhos e aos sobrinhos de Winston e que tem mais de crónica social do que de política. Mas para quem, como eu, não dissocia a personalidade dos indivíduos (e há algo que marque mais a personalidade do que a genética e o ambiente familiar?) das suas posições políticas ou quem, novamente como eu, gosta de conhecer a pessoa que há num político (apetece lembrar um livro de Lucian W. Pye sobre Mao Zedong que tem por subtítulo The Man in the Leader), ou ainda para quem, repetidamente como eu, se interessa pela nunca entediante aristocracia britânica, este livro é uma leitura muito recomendável.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Bicos de Bunsen. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s