And the Oscar goes to…

Vamos lá então analisar a distribuição das principais estatuetas.

Melhor Filme: Argo. Muitíssimo bem atribuido. Embora ainda não tenha conseguido ver o Lincoln (principal concorrente) eu diria que o Argo é um belíssimo filme e justo vencedor.

Melhor Actor Principal: Daniel Day-Lewis (Lincoln). Ainda não vi (mas quero ver!!!). No entanto eu diria que jamais este prémio lhe podia escapar, era quase um vencedor pré-anunciado. O único verdadeiro concorrente seria o Hugh Jackman (Os Miseráveis).

Melhor Actriz Principal: Jennifer Lawrence (Guia para um Final Feliz). Aqui não concordo. Vi o filme, gostei do filme mas a interpretação não me parece (nem de perto nem de longe) merecedora dum Óscar. Por outro lado também não sei se teria concorrência à altura… Digamos que pode ser visto, generosamente, como um Prémio de Juventude.

Melhor Actor Secundário: Christoph Waltz (Django Libertado). Não vi o filme (ainda…) logo a única coisa que posso dizer é que tinha um concorrente “de peso” com a Magnífica Interpretação de Philip Seymour Hoffman (O Mentor).

Melhor Actriz Secundária: Anne Hathaway (Os Miseráveis). Era mais uma “vencedora antecipada”. Embora não tenha visto o filme (musicais não são os meus preferidos) a interpretação é, segundo a crítica, unanimemente extraordinária. Ainda assim fico com muita curiosidade para dar uma espreitadela à concorrente Helen Hunt (As Sessões).

Melhor Director: Ang Lee (A Vida de Pi). Boa escolha. O filme é simplesmente genial do ponto de vista da Direcção Artística. A não perder, sem dúvida!!!

Melhor Filme Estrangeiro: Amor (Áustria). Ainda não vi mas quero ver sem qualquer sombra para dúvidas. A crítica favoreceu-o sempre e parece ser, de novo, uma escolha justa para a entrega do prémio. Muitas vezes esta categoria trás-nos surpresas muito agradáveis…

E pronto, por este ano foi isto. No geral as escolhas parece-me claramente mais sensatas e razoáveis (ou se quiserem justas) que em várias das edições anteriores.

Para o ano há mais…

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Genéricos. ligação permanente.

Uma resposta a And the Oscar goes to…

  1. Isabel diz:

    Com um elenco daqueles e com o devido respeito ao Michael Haneke não atribuiria Amour aos Austríacos; de resto estamos de acordo!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s