Crítica Cinéfila.

No regresso desta “quase moribunda” Crítica Cinéfila esta foi a escolha de ontem:

Paixão (Passion, 2012) de Brian de Palma com Rachel McAdams, Noomi Rapace, Karoline Herfurth e Paul Anderson entre outros…

http://www.imdb.com/title/tt1829012/?ref_=fn_al_tt_1

Em jeito de nota introdutória eu cada vez mais acho que quando um Realizador decide “criar” um filme tem UM de DOIS caminhos a seguir: Ou resolve fazer um filme VERDADEIRAMENTE BOM ou resolve fazer um filme VERDADEIRAMENTE COMPLICADO (e, neste segundo caso, quanto mais complicado é o filme menos capacidade tem o espectador de perceber se ele é bom ou não…). Eu por acaso não concordo nada com esta visão mas acho que cada vez mais é o que “está na moda”.

No caso deste filme, Brian de Palma optou (infelizmente) pela segunda via. Resolveu fazer um filme complicado. Complicado durante todo o filme e, para terminar em grande, resolveu “complicar a complicação” nos últimos 10 minutos do filme. Resultado: Um filme incompreensível que não consegue ainda assim (eu bem disse que não concordava com a tal visão), em minha opinião, deixar de ser apenas um Mau Filme. De destacar apenas (como outro método muito utilizado para “embrulhar” maus filmes na esperança que o espectador não dê por isso) outra estratégia usada neste caso pelo Realizador: Basear todo o filme na história de “Três Gajas Boas” (uma morena, uma loira e uma ruiva… Nada é deixado ao acaso!!!) que ao longo do filme se vão “enrolando” umas nas outras e assim protagonizando algumas cenas mais-ou-menos-quentes. Pode até nem ser desagradável ao olhar mas não consegue esconder a falta de qualidade cinematográfica…

A história do filme… Numa única frase: A rivalidade existente entre 3 mulheres que trabalham juntas numa filial alemã de uma empresa norte-americana de publicidade. E temos então para todos os gostos: A Loira (que é a “big boss” lá do sítio. Manipuladora e sedutora); A Morena (que é a assistente da Loira. Aparentemente “low profile” e recatada, não hesita em enfiar-se na cama do namorado da chefe na primeira oportunidade) e a Ruiva (a secretária. Uma tarada de primeira!!!). E todo o filme é isto. Quase no final uma das três aparece morta e resta saber quem a matou…

Como se não bastasse toda a ausência de qualidade, algures lá no meio do filme o Realizador decide (quase que apostava que para me traumatizar pessoalmente) ESPATIFAR UM AUDI A7 novinho em folha contra um poste da rua. Não havia necessidade…

E pronto, se decidirem ir ver este é a vossa responsabilidade. Até à próxima!!!

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Genéricos com as etiquetas . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s