O euro

O euro nasceu de uma visão (turva) de estadistas como Helmut Kohl, François Miterrand e Jacques Delors; vai-se provando todos os dias que não é possível manter uma união monetária sem uma efectiva união política, e como ninguém quer essa união política, o euro tal como o conhecemos tem os dias contados. Só o eixo franco-alemão e os países satélites têm capacidade para o manter, e portanto colocar-se-ão duas hipóteses num futuro cada vez mais próximo: ou abandono do euro por parte de mais de 50% dos países que formam actualmente o eurogrupo, ou a passagem completa e formal das finanças desses países cucos para a alçada do eixo referido. Mark my words.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Ansiolíticos, Antipsicóticos, Perfumaria. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s